História de Sergipe é contada através da Cartografia

9 de dezembro de 2019 - 17:31

A história de um local pode ser contada de várias formas. E com uma nova publicação divulgada nesta segunda-feira, 23, o Observatório de Sergipe mostra que os mapas também são uma ótima forma de contar a história do Estado. O órgão vinculado à Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), reuniu uma série de mapas históricos e conta através deles uma parte da História da Cartografia de Sergipe.

O projeto consiste em três etapas, cada uma abordando a história de Sergipe em paralelo ao desenvolvimento das técnicas de mapeamento de cada época. Nessa primeira etapa, publicada pelo Observatório de Sergipe, são apresentados alguns mapas antigos do Estado, desde o período colonial até o Império. As etapas seguintes abordarão os avanços da cartografia e das técnicas de mapeamento no contexto do desenvolvimento do Estado de Sergipe e de sua utilização para fins de planejamento, execução e avaliação das políticas públicas.

Com essa publicação o Observatório de Sergipe visa mostrar ao público a importância da cartografia como instrumento de conhecimento da história e evolução do território sergipano, além de servir como meio de comunicação e de auxílio na tomada de decisão. “Os mapas antigos sobre Sergipe trazem consigo a função de comunicação, mas também vêm carregados de uma historicidade que mostra ao leitor atual a visão de quem produzia os mapas na época, como também a noção de como se expandiu e se conformou o território sergipano”, informa Marcel Resende, diretor do Observatório de Sergipe.

A introdução da publicação contém um breve relato histórico sobre a cartografia no mundo e em Sergipe, fazendo uma relação dos mapas com fatos e elementos históricos. Na sequência, são apresentados 14 mapas que abordam Sergipe desde 1638 até 1883, cada um seguido de respectiva descrição histórica e cartográfica. 

A cartografia, um misto de técnica e arte, está expressa nesta publicação, sempre em associação à visão de mundo da época de sua confecção e trazendo consigo um arcabouço histórico de como o território sergipano expandiu e se desenvolveu até o final do século XIX”, explica Márcio dos Reis, diretor de Geografia e Cartografia da Seplag .

Neste contexto, acompanhando todo o trabalho desenvolvido pelo Observatório, estudantes, pesquisadores e curiosos sobre a história de Sergipe podem observar parte do processo de mudança na cartografia do Estado, e comparar como era no passado e nos dias de hoje.

Contextualizando a história

Nesta etapa publicada, o leitor poderá observar as 14 mapas catalogados e identificar aspectos singulares em cada um deles. Através desses mapas, é possível observar desde traçados inicias, datados entre 1638, sobre as primeiras impressões dos colonizadores de Sergipe, até cartas do período imperial, datadas de 1883. “Todos os mapas contam com um descritivo, onde o leitor poderá conhecer os detalhes de cada um deles e descobrir como se construiu a história territorial de Sergipe”, reforça Fernanda Cruz, assessora Técnica do Observatório de Sergipe.

Segundo Fernanda Cruz, a divulgação desses mapas era um desejo antigo da equipe do Observatório. “Temos em nosso acervo grande parte desses mapas, que precisavam ser divulgados. Outra parte reunimos com ajuda da Universidade de São Paulo e Biblioteca Nacional.A publicação, em suas três partes, vem resgatar a história de Sergipe através dos mapas, desde o período colonial, com suas visões de mundo em uma mistura de técnica e arte, até os tempos atuais, com o uso de novas tecnologias”, ressalta.

Para ter acesso ao trabalho desenvolvido pelo Observatório de Sergipe, é só acessar aqui


SEAD - Secretaria de Estado da Administração
Rua Duque de Caxias, 346 - São José - CEP: 49015-320 - Aracaju - SE
Tel: (0xx79)3226-2200 - Fax:(0xx79)3214-0306
Atualizado em: 05/12/2021 12:14:59pm
Horário de Atendimento: 07h às 13h